Blog

6 argumentos infalíveis para captar patrocínio!

6 argumentos infalíveis para captar patrocínio!

Passada toda a parte do planejamento do projeto e a aprovação do mesmo na Lei Rouanet, vem o maior medo dos artistas e produtores culturais: a captação de patrocínio.

De nada adianta conseguir realizar toda a parte criativa e burocrática se não conseguir a verba do projeto, não é mesmo? Por isso, nós da Arte em Curso decidimos fazer um compilado com argumentos que foram utilizados tanto por nós e como por nossos inúmeros alunos e clientes.

Mas antes de seguirmos para as dicas, como está indo o sonho maior de viver de arte neste momento de pandemia? Caso esteja tendo problemas, dê uma olhada em nosso último artigo onde mostramos várias formas de se reinventar a arte em períodos de crise.

Sem mais delongas, vamos às nossas 6 contrapartidas para se conseguir convencer qualquer empresa a patrocinar o seu projeto por meio da Lei Rouanet!

1 – Conexão emocional

É sabido que a publicidade tem como principal objetivo vender o produto, ideia ou serviço de determinada empresa. Mas com isso, há uma certa “poluição” quanto a entrega deste objetivo, onde vemos cada vez mais marcas bombardeando seus clientes na esperança do tão almejado lucro.

Porém, existe uma forma muito mais eficaz de se alcançar o objetivo da venda, que é com a conexão emocional. Uma pessoa tem muito mais chance de virar cliente de uma empresa quando existe um laço entre ambos, uma sensação causada pela marca. E adivinha qual é um dos caminhos para se alcançar isso? A arte.

Através da arte, a marca se humaniza e tem a chance de provocar sentimentos nas pessoas, fazendo um marketing muito mais saudável e eficaz. Mostrar isso como argumentação para uma empresa, aumenta e muito as chances de um final feliz.

2 – Marketing social

Se você é assíduo no blog da Arte em Curso, já deve ter percebido que a palavra marketing é muito recorrente por aqui, e é verdade! Sem essa ferramenta poderosíssima, não conseguimos quase nada do que precisamos para mostrar nossa arte para o mundo.

Dito isso, vamos ao ponto: cada vez mais a preocupação com a sociedade é pré-requisito na comunicação das empresas, e fazer isso através da arte é o puro licor deste conceito. Levar arte a pessoas que não possuem acesso é um dos critérios de aprovação da Lei Rouanet, então seu projeto já tem essa contrapartida social para oferecer às empresas, de modo que elas possam bater suas metas de responsabilidade social.

Se comunicar com o seu cliente através da expressão artística é uma arma d e grande poder de atração e fidelidade do público. E por falar em fidelidade…

3 – Relacionamento e fidelização

Melhor do que vender uma vez, é vender outra vez! Já dizia todos os empresários que querem sempre ter lucro. Cativar um cliente é uma meta de regra “se”, onde quando se alcança o objetivo da venda, ela passa a ser a fidelização. E como fazemos isso? Nutrindo o cliente com muito além do desespero do dinheiro dele.

Empresas que investem no relacionamento, entretenimento e humanização do cliente (aliados à qualidade do produto, claro) fazem com que ele volte mais vezes e se fidelize à sua marca. É esse detalhe que faz com que algumas pessoas escolham Adidas ao invés da Nike, ou MC Donalds em detrimento do Burger King, e assim por diante.

Entregando uma preocupação em oferecer entretenimento para o seu público através da arte, podemos mostrar para a empresa que apoiando um projeto artístico, ele estará ao mesmo tempo fidelizando pessoas à sua marca.

4 – Endomarketing

Endomarketing nada mais do que o relacionamento que a empresa tem com o próprio quadro de funcionários. Mante-los motivados, em um ambiente construtivo e ter um relação saudável com os donos, são aspectos fundamentais para uma empresa se manter focada em seus objetivos. As empresas gastam fortunas com endomarketing, e nós artistas podemos ajudá-las com nossa arte e sem custo, por meio das leis de incentivo.

Com o patrocínio a um projeto, há a possibilidade da cessão de 10% da carga de ingressos, bilhetes ou produtos destinados à própria empresa patrocinadora. Além disso, você pode criar uma área VIP no seu evento ou promover ensaios abertos na própria empresa.

O ato de oferecer mimos pode fazer uma diferença enorme na vida de um funcionário, e este pode ser um fator a mais para a empresa fechar com você.

5 – Material Institucional

Se tem uma coisa que é cara, é publicidade em vídeo! Rodando na casa dos milhares de reais, cada segundo é uma fortuna dependendo do meio de comunicação que se pretende veicular, podendo ir no máximo a 30 segundos na televisão, por exemplo.

Mas, e se tivesse uma forma de mostrar mais de uma empresa sem pagar caro por isso? Com certeza os empresários e seus marqueteiros brilhariam os olhos para isso. Por isso, oferecer a possibilidade da produção e veiculação de um vídeo institucional na abertura do seu evento, projeto ou em qualquer outro lugar que seja, pode ser uma boa pedida na negociação do seu patrocínio.

6 – O longo prazo

Como já dissemos ali em cima, conectar-se com as pessoas é algo extremamente importante para as empresas, e as grandes empresas sabem disso.

O Banco do Brasil por exemplo, realizou um festival de games no CCBB em Brasília voltado para o público teen, com exposições de jogos e tudo relacionado a este mundo.

A maioria daquelas pessoas provavelmente não se tornarão clientes naquele momento, mas na hora de decidirem no futuro por abrir um conta em um banco, com certeza o BB estará a frente dos seus concorrentes por ter marcado aquelas crianças e adolescentes.

Com os inúmeros meios de se expressar a arte, é possível fazer essa conexão de presente e futuro para a realidade da empresa na conquista de mais clientes, e o seu projeto pode ser um pilar fundamental para isso acontecer.

Bônus: Siga os bons exemplos

SIM, temos uma dica bônus! Seguir os passos daqueles que já conseguiram captar patrocínio é de suma importância no seu próprio processo de negociação, por isso recomendamos o Arte em Cast #1, onde o Flávio Nardelli, fundador da Arte em Curso e do método viver de arte, entrevistou o Julio Martinez, que conseguiu captar mais de 8 milhões para o seu projeto de teatro infantil.

Tem muita coisa boa nessa entrevista e vale muito a pena você escutar ela. Aproveite o conteúdo, e até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como podemos te ajudar?