Blog

8 dicas de como montar uma apresentação de patrocínio irresistível!

8 dicas de como montar uma apresentação de patrocínio irresistível!

Aprovar um projeto cultural na Lei Rouanet é um dos caminhos para que o artista consiga viver de arte, e quando ele consegue isso a preocupação passa a ser a captação de patrocínio.

A procura de uma empresa patrocinadora é uma arte a parte de todo o processo, contendo todas as suas variantes e técnicas, é possível sim facilitar esse recurso tão temido, e uma das coisa mais importantes para se conseguir um patrocinador de forma mais fácil com certeza é caprichando na apresentação do seu projeto.

E caso ainda esteja com dificuldades ou dúvidas de como abordar uma empresa para uma apresentação, temos um vídeo especificamente voltado para este assunto, vale a pena conferir!

Mas antes de começar, sempre é bom nos inspirarmos com bons exemplos que conseguiram executar de fato seus projeto artísticos, por isso recomendamos imensamente a entrevista que eu, Flávio Nardelli, fiz com o Guto Jabour, onde ele conseguiu reinventar a arte a partir do drive-in.

Os 3 pilares de uma boa apresentação

Há um certo padrão quando nós falamos de apresentações de projetos que possuem mais chances de serem patrocinados por empresas com interesse em destinar a verba fiscal para fins culturais, e eles se resumem basicamente em três principais pilares: credibilidade, capricho e vantagens.

Dificilmente um projeto cultural vai diretamente para as mãos certas de primeira, antes disso ele dá uma volta por vários departamentos da empresa, e por conta disso é extremamente importante que ele seja bastante coerente, no sentido de ser algo executável, que passe a confiança de que irá atingir os próprios objetivos, além de contribuir para com os objetivos da empresa.

Em tudo na vida precisamos ser o mais detalhistas possíveis, principalmente quando falamos do sonho de viver de arte. Por isso, ser sensível e caprichoso com o projeto em relação à empresa, pesquisar a personalidade da empresa antes de enviar o material, é fundamental para se impressionar os responsáveis de tirar seu sonho do papel.

E por fim, mas não menos importante, deve existir um equilíbrio entre discorrer sobre o seu projeto e como ele irá contribuir com os objetivos da empresa de uma maneira geral. Ambos devem conversar a mesma língua, e a pergunta “como esse projeto irá ajudar na minha empresa” sempre deverá estar respondida de forma claro por toda a apresentação do seu projeto.

Dito isto, separamos 8 dicas infalíveis para você montar uma apresentação de brilhar os olhos de qualquer empresa e conseguir transformar o seu sonho de viver de arte em realidade!

1 – Profissionalismo é fundamental!

Empresários e pessoas que lidam com negócios são muito visuais, e uma apresentação de projeto por si só é um material que deve ser atrativo, que cumpra a sua missão de chamar a atenção de forma positiva ao mesmo tempo em que alcance o objetivo de convencer e informar, e para se conseguir isso é indispensável o serviço de um designer.

Com design gráfico em mãos, você terá ao seu favor a harmonia e gatilhos mentais que só um profissional poderia conseguir, transmitindo um material muito mais atraente do que se feito por conta própria.

Porém, é importante destacar que uma noção básica de design é fundamental para a personalização do seu projeto, já que o profissional pode fazer a base geral da apresentação, mas com partes adaptáveis para cada empresa que você for se reunir.

E que isso aconteça, peça para que o design contratado sempre envie sua apresentação em arquivo aberto, pois assim você poderá usar o PowerPoint, Photoshop ou até mesmo o Canva para conseguir manipular da forma que preferir, trocando a logo da empresa e até mesmo a cor de algumas páginas do seu projeto para as cores da empresa.

2 – Saiba tudo sobre o seu possível patrocinador!

Para alinhar um projeto com os conceitos de uma empresa é extremamente importante que você saiba com quem esteja falando, que no caso é literalmente o que a empresa é. História, nicho, concorrentes, público alvo… Basicamente tudo o que faz ser o que ela de fato é.

Sabendo de tudo isso, você consegue transmitir de forma mais pessoal aquilo que você quer mostrar para as pessoas responsáveis, ganhando mais confiança e credibilidade naquilo que está apresentando. É basicamente fazer o “dever de casa” mesmo e estudar bastante sobre a empresa.

Um dos fatores positivos que se pode explorar em uma apresentação sabendo disso, é personalizando seu documento de acordo com a imagem da empresa, desde adicionando a logo dela até mantendo a mesma linguagem que eles utilizam com o próprio público, deixando um material muito mais personalizado e exclusivo.

3 – Alinhe os pilares do seu projeto com o da empresa!

Sabendo tudo sobre o seu possível patrocinador, com certeza você irá descobrir quais são os seus conceitos, ou seja, as características que ditam a forma como a empresa age frente ao seus objetivos, pois fazendo isso você consegue um match na sua conversa, aumentando bastante as chances dele aprovar seu projeto.

Isso funciona na percepção e validação do público perante as marcas envolvidas. Por exemplo, se uma montadora de carros se mostra preocupada com valores de sustentabilidade, ela será muito mais propensa a aceitar patrocinar um projeto que visa também esta característica do que um que vai de encontro com isso.

Então, tenha bem definido em seu projeto os seus próprios pilares, para que assim consiga os alinhar com os da empresa que esteja conversando e usá-los a favor da sua aprovação.

4 – Ajude a empresa a atingir os objetivos dela

Diferente dos pilares, os objetivos da empresa são algo mais relacionados ao lucro mesmo, ligado ao tipo de produto, serviço ou ideia que ela oferta. Utilizando o exemplo da montadora de carros novamente, o objetivo dela é vender carro, mas de forma sustentável. Entende a diferença?

E entendendo isso é possível fazer com que o projeto seja favorável aos objetivos da empresa, e quanto mais se conseguir fazer isso, mas ela irá ficar interessada em sua ideia.

Deixar claro como o seu projeto contribui para com os meios de lucro do seu possível patrocinador, mostra pra ele como é importante aceitar a oferta de patrocínio, além dele entender que existe um retorno ali nesse investimento.

Uma forma mais fácil de fazer isso, é focar mais neste ponto em sua apresentação do que no projeto em si, deixando mais ou menos numa proporção de 30% falando sobre como ele funciona e 70% de como ele será benéfico para a empresa.

5 – Utilize a Lei Rouanet a seu favor

Lembre-se de reservar uma parte do seu projeto para deixar claro que é um projeto já aprovado pela Lei Rouanet, pois assim você garante o argumento de que é um investimento “gratuito”, já que é apenas uma destinação de verba fiscal.

Uma captura de tela da publicação do edital e um resumo do processo concluído é fundamental para que a empresa se convença de que não haverá nenhuma perda monetária, apenas um reinvestimento de verba co garantia de retorno em marketing.

E para refrescar sua memória sobre como a Lei Rouanet funciona, no canal da Arte em Curso tem um vídeo falando sobre o básico da lei de incentivo cultural, assiste lá!

6- Marketing social como trunfo!

Cada vez mais as empresas estão preocupadas com causas sociais, que vão da sustentabilidade até a representatividade das minorias. Há muito tempo deixou de ser diferença para obrigação o uso do marketing social. Por conta disso, preocupar-se com este aspecto pode ser uma carta na manga.[

Destinar ingressos para pessoas carentes, iniciativas de reciclagem e energia limpa no evento podem ser bons exemplos do que oferecer para uma empresa que se preocupa com isso.

Já falamos sobre marketing social em um vídeo bastante completo no canal da Arte em Curso e com certeza ele irá te ajudar nessa etapa da apresentação do seu projeto.

7 – Vantagens em etapas

Quando estamos vendo alguma apresentação, é comum esquecer durante ela coisas que forma ditas no início, por isso é importante criar âncoras a cada vantagem dissertada, mostrando em um esquema de “o que vai acontecer x no que vai ajudar” para deixar sempre claro para quem está vendo o quão positivo é aprovar o seu projeto.

E como você pode ver, há várias estratégias para se conseguir a verba para tirar seu projeto do papel, mostrando que apesar de não ser simples captar patrocínio, é fácil!

8 – Resultados estimados

É possível mensurar dados importantíssimos de um evento para serem apresentados para a possível empresa patrocinadora, tais como alcance, custo benefício, impacto social, valorização da marca etc.

Todos esses são aspectos que podem ser o detalhe final que irá decidir para um sinal positivo de patrocínio, pois com números fica ainda mais fácil para eles decidirem se vale a pena ou não.

E para um passo a passo ainda mais completo, eu, Flávio Nardelli fiz um vídeo espetacular mostrando todo o caminho para se mostrar da melhor forma possível uma apresentação de projeto para empresas!

Esse texto foi escrito por Lucas em colaboração com Flávio Nardelli, com base em vídeo homônimo de Flávio publicado no youtube

Flávio Nardelli, fundador da Arte em Curso e do método Viver de Arte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como podemos te ajudar?