Blog

6 benefícios ao ser uma empresa patrocinadora de projetos culturais

6 benefícios ao ser uma empresa patrocinadora de projetos culturais

 

Um projeto cultural está ligado à execução de ações artísticas e culturais. Normalmente, ele inclui um planejamento com objetivos e estratégias para que a arte tome vida. É o caso de uma mostra de cinema, de um festival musical ou do lançamento de um livro.

Para concretizar as realizações, os recursos financeiros podem ser obtidos por meio dos patrocínios. Nesse caso, pessoas físicas ou jurídicas oferecem quantias e, em troca, recebem algumas vantagens.

As empresas patrocinadoras de projetos culturais, em especial, aproveitam diversos pontos positivos. A seguir, veja 6 benefícios dessa ação e entenda melhor como ela acontece.

1. Abatimento de impostos aliado a contrapartidas

Os patrocínios se consolidam, principalmente, por meio das leis de incentivo fiscal. Esses mecanismos dão um motivo extra para que os empreendimentos se envolvam com as realizações culturais.

A mais famosa e utilizada é a Lei Rouanet. Ela prevê que as pessoas jurídicas possam patrocinar até 4% do Imposto de Renda, com abatimento na próxima declaração. Se um estabelecimento paga R$ 10 milhões de IR, ele poderá oferecer até R$ 400 mil e obter o desconto. Na prática, o patrocínio sai de graça, já que leva ao abatimento de 100% do valor patrocinado no IR.

Ao mesmo tempo, as empresas patrocinadoras de projetos culturais obtêm contrapartidas. Elas servem como “garantias” que geram outros ganhos para os envolvidos. A elaboração cultural pode prever, por exemplo, a exposição da marca em um ponto de destaque ou a possibilidade de o patrocinador oferecer produtos durante o evento.

2. Transferência de valores

O marketing cultural utiliza as ferramentas de arte e cultura para transmitir uma mensagem. Por meio dele, a empresa fala com seus clientes internos e externos com uma abordagem clara e de alta recepção. Se um estabelecimento patrocina uma apresentação artística local, ele comunica o interesse em contribuir com as ações da comunidade.

Envolver-se com um projeto cultural permite que uma marca “pegue emprestados” os valores transmitidos por ele. O fomento ao conhecimento, a valorização dos produtos nacionais e a participação da comunidade são apenas algumas alternativas envolvidas e que podem fazer parte da mensagem que a marca comunica. A empresa deve reverberar essa mensagem em suas redes sociais, comunicando ao público de forma criativa os projetos que patrocina. Assim, o patrocínio não fica restrito aos frequentadores do evento, mas é amplificado e se torna parte das ações de publicidade da empresa. As redes sociais telefônica Claro, por exemplo, não falam em planos de celulares ou promoções; os posts são sempre sobre música, moda e cinema.

Os efeitos ocorrem tanto de maneira interna quanto externa. Para o público-alvo, como compradores em potencial, o negócio consegue fortalecer a própria imagem e se alinhar a ideias positivas. Dentro do empreendimento, há um reforço da cultura organizacional e uma melhor integração de todos os envolvidos.

3. Fortalecimento do relacionamento com o cliente

Relacionar-se com os consumidores é fundamental para obter bons resultados. Por meio de uma relação mais forte é possível se comunicar de um jeito efetivo e estar sempre presente na vida de quem consome. Em médio e longo prazo, significa aumentar as chances de conquistar novas vendas e até a fidelização.

Segundo pesquisas sobre o valor da consistência de marca, 64% dos consumidores dizem que o compartilhamento de valores é o fator mais importante para construir um relacionamento de confiança. Com os projetos culturais certos, é possível transmitir ideias que atendem às expectativas dos clientes. Ter um bom plano de patrocínio gera uma consistência de atuação do negócio. Como consequência, o faturamento aumenta em 23%, em média.

Ao final, as empresas patrocinadoras de projetos culturais adicionam emoção ao discurso e estabelecem uma conexão emocional com o público. Ao somar isso ao reforço na percepção de imagem e à consistência, há uma ampliação na fidelidade. Para melhorar, o relacionamento é otimizado tanto offline quanto online, o que traz maior fortalecimento para a marca.

4. Criação de um novo formato de conteúdo

O marketing de conteúdo se baseia em uma premissa: oferecer um conteúdo relevante para ajudar ou entreter o cliente. As peças surgem em vários formatos: textos, vídeos, imagens e até eventos. O objetivo é dar algo de valor para o consumidor que, em troca, pode oferecer engajamento, fidelização ou conversão.

As realizações culturais, por sua vez, criam formatos de conteúdo muito interessantes. Uma mostra literária, por exemplo, permite que o empreendimento utilize a literatura para alcançar o público. Já um evento cultural poderá originar ótimos vídeos e fotos que serão empregados nas ações de comunicação.

Por meio do patrocínio, o negócio ganha a chance de aproveitar novos formatos de conteúdo, de acordo com as características do público. Especialmente no ambiente online, é uma maneira de entreter clientes e até de escalar a produção de conteúdo. Como resultado, é possível gerar debates e aumentar a interação das pessoas e o alcance de marca.

5. Ampliação das oportunidades de negócio

Com o uso adequado das contrapartidas, as empresas patrocinadoras de projetos culturais obtêm novas oportunidades. Ou seja, o empreendimento tem a chance de vender mais ou de ampliar a sua base de consumo.

Tal efeito está relacionado a alguns motivos. O primeiro é que a execução dos patrocínios gera uma alta aceitação por parte dos clientes. Cerca de 54% das pessoas não acreditam em conteúdo meramente promocional e 45% dos consumidores deixam de seguir uma marca se ela só fala sobre si. Por meio dos projetos culturais, portanto, o estabelecimento consegue se expor e se posicionar, mas com uma percepção positiva.

Por falar nisso, o posicionamento de marca — ou branding — é fortalecido. A transmissão de valores e o uso de um conteúdo emocional contribuem para dar força à imagem. É algo que gera diferenciação da concorrência, o que é indispensável em mercados com opções muito semelhantes.

Há ainda a possibilidade de gerar fluxo nos pontos de venda das empresas por meio do patrocínio cultural. Venda de ingressos exclusiva, promoções do evento exclusivas para compradores da marca, ou entrega de kits de participação (em corridas ou festivais, por exemplo) são maneiras de atrair o público aos pontos de venda e aumentar o faturamento da empresa.

Ao final, o relacionamento reforçado somado à expansão da exposição e à melhoria da imagem são fatores extras de persuasão. Assim, é possível aumentar o faturamento, o ticket médio e/ou o número de clientes.

6. Incentivo à cultura

Além de obter benefícios próprios, as empresas patrocinadoras de projetos culturais são importantes para toda a sociedade. Ao oferecer os recursos que viabilizam as diferentes realizações, os negócios incentivam a cultura.

Isso leva ao empoderamento de artistas, ao aquecimento do mercado cultural e à ampliação de interesse do público. Oferecer à arte os recursos que, de outro modo, seriam convertidos apenas em impostos, contribui para fomentar a cultura em vários níveis.

Os produtores ficarão mais motivados a elaborar outros projetos e o público começará a se envolver com a arte com maior intensidade. Ao final, haverá um efeito positivo em toda a sociedade, o que apenas reforça o aspecto social de atuação da marca.

Fazer parte das empresas patrocinadoras de projetos culturais é um jeito de obter vários benefícios, como o aumento da competitividade. Com as escolhas certas, o resultado será muito efetivo e poderá surgir, até mesmo, na forma de novas vendas e clientes.

Para receber sempre dicas fresquinhas e atualizadas sobre o mercado, curta nossa página no Facebook e fique por perto!