Blog

Veja como a economia criativa está relacionada a projetos culturais

Veja como a economia criativa está relacionada a projetos culturais

 

Para atender às novas necessidades de consumo, um conceito tem se consolidado: o de economia criativa. Basicamente, a ideia busca unir criatividade, geração de valor e movimentação financeira. No setor, o capital intelectual é a matéria-prima.

Fazem parte dessa abordagem diversos produtos culturais, como eventos, realizações e outras etapas que usam a criação. A arte, então, passa a ser um dos fatores fundamentais para a geração de valor. Mas, afinal, como isso está relacionado aos projetos culturais?

A seguir, veja qual é o papel da economia criativa e entenda como ela pode ajudá-lo em suas realizações!

Fomento a iniciativas culturais

Já que a criatividade é a grande matéria-prima, o empreendedorismo nesse nível busca estimular as iniciativas culturais. Por meio de ações de patrocínio, por exemplo, é possível viabilizar espetáculos, exposições e projetos socioculturais de vários tipos.

Mesmo que um negócio não se relacione diretamente à economia criativa, ele pode se beneficiar dessa tendência. Um banco, que é uma instituição considerada tradicional, pode criar políticas de patrocínio cultural para aproveitar esse quesito. Um bom exemplo no Brasil é o Itaú, que destinou mais de R$ 80 milhões para o Itaú Cultural.

Apoio à preservação do patrimônio cultural

Outro aspecto dessa economia tem a ver com a proteção do patrimônio cultural que já existe. As ações de patrocínio e apoio podem ter o objetivo de divulgar, proteger e fortalecer atividades de cultura que sejam representativas.

É o caso de uma empresa que patrocina um festival folclórico ou que ajuda a preservar um prédio considerado histórico. Tudo isso tem a ver com a transmissão da cultura entre gerações, com a criação de tradições e com o fortalecimento da identidade cultural.

Entre 2013 e 2015, a grife Fendi ofereceu 2,5 milhões de euros para restaurar a Fontana di Trevi. Considerada um dos maiores patrimônios de Roma, na Itália, a peça também está ligada à cultura. Então, a ação da marca se relaciona à economia criativa e, ao mesmo tempo, ajuda a manter o patrimônio vivo.

Impulsionamento de ações inovadoras

Além de preservar o que já existe, também surge a tendência de buscar ações inovadoras. Afinal, se a economia é criativa, faz todo o sentido procurar novas formas de se comunicar, de criar e de favorecer o acesso à cultura.

Isso acontece de diversas maneiras, desde o uso das redes sociais até mecanismos diversos de tecnologia. Além de tudo, o empreendedorismo criativo procura jeitos inéditos de criar e divulgar a arte e outros processos culturais. Com o estímulo a essas realizações, novos públicos são atingidos.

O banco suíço UBS e a Guggenheim Foundation firmaram uma parceria inovadora. A instituição financeira ofereceu recursos para financiar exposições ligadas a países e comunidades com a presença do banco. Assim, foi possível ampliar o acervo do museu e, ao mesmo tempo, fortalecer o relacionamento com o público de um jeito inovador.

Reforço do investimento de impacto

Um dos objetivos da economia criativa é gerar valor agregado por meio de suas ações. Não basta usar a criatividade, é preciso que haja um efeito positivo para a comunidade e/ou para o público desejado. Quando há uma associação a projetos culturais, há uma busca reforçada pelo investimento de impacto.

Isso tem tudo a ver com a responsabilidade social corporativa (CSR). A cada dia, os empreendimentos estão mais preocupados em se mostrar socialmente responsáveis. Por meio dos patrocínios certos, a economia que envolve a criatividade permite explorar esse aspecto.

A organização não governamental Habitat para a Humanidade Brasil recebe o apoio de empresas como Whirlpool, Coral e Casas Bahia. Assim, os negócios conseguem aumentar a responsabilidade em relação à proteção do meio ambiente, por exemplo.

A economia criativa está intimamente ligada aos projetos culturais. Graças a essa tendência, é possível explorar o empreendedorismo e obter o apoio necessário para as suas realizações. Então, não deixe de contar com esse aspecto para buscar novos apoiadores para os seus projetos!

Se quiser outras dicas, curta nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram. Não fique de fora!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como podemos te ajudar?