Blog

Como definir cotas de patrocínio para que meus projetos sejam atrativos para os patrocinadores?

Como definir cotas de patrocínio para que meus projetos sejam atrativos para os patrocinadores?

captação de recursos e de patrocinadores é essencial para a realização de diversos projetos culturais. Nesse processo, uma das preocupações deve ser a definição das cotas de patrocínio.

Elas correspondem a “pacotes” com preços e benefícios distintos. A empresa patrocinadora pode escolher aquele que fizer sentido para os seus objetivos e possibilidades e, assim, é possível captar apoiadores de diversos tamanhos e com políticas culturais variadas. Ao final, é mais fácil obter todos os recursos necessários por meio delas.

Para saber sobre como criar as essas cotas, continue a leitura do post e veja como agir da forma adequada!

Faça uma análise dos custos do evento

A partir da perspectiva de custos, inicia-se o momento de avaliar o quanto será gasto para executar o evento. Se a realização fizer parte das leis de incentivo, o valor aprovado para a captação entra como o custo principal.

Imagine que o seu projeto pode captar R$ 400 mil por meio da Lei Rouanet. Nesse caso, é preciso definir pacotes que ajudem a atingir esse total. Estabelecer uma cota de patrocínio de R$ 2 mil ou R$ 5 mil, por exemplo, não é indicado. Em vez disso, vale a pena pensar em cifras como R$ 25 mil, R$ 50 mil e até R$ 200 mil.

Pense na sua rede de captação

Também é fundamental considerar qual valor a sua rede de contatos está disposta a pagar. O motivo é simples: pequenas e médias empresas, normalmente, destinam montantes menores que as grandes organizações.

No caso da Lei Rouanet, por exemplo, o limite é dado pelo Imposto de Renda. Então, é natural que negócios pequenos possam abater um valor reduzido em relação aos de grande porte.

Por isso, verifique quais serão os patrocinadores procurados e a capacidade que eles têm de oferecer recursos. Para grandes empresas, é possível criar “planos” que chegam a mais de R$ 1 milhão. Para as menores, é melhor ficar com alternativas modestas — mesmo que isso signifique ter um grupo maior de apoio.

Defina benefícios distintos para as cotas de patrocínio

Não basta apenas decidir qual será o valor das cotas. É essencial estabelecer quais são as vantagens obtidas pela escolha de cada um e elas devem justificar o custo apresentado.

Se um pacote de R$ 10 mil oferece quase os mesmos benefícios que um de R$ 50 mil, por exemplo, não faz sentido que o patrocinador gaste 5 vezes mais, certo? Então, tome cuidado com as contrapartidas oferecidas.

É possível variar em questões como:

  • divulgação nas redes sociais;
  • ingressos de cortesia;
  • possibilidade de adotar um stand;
  • divulgação por parte dos artistas, entre outras ativações.

A cota mais barata deve ter menos benefícios e a mais cara tem que incluir todas as contrapartidas.

Estabeleça uma nomenclatura para cada opção

Outro ponto importante na diferenciação entre os pacotes é o nome. Para simplificar a identificação por parte dos patrocinadores, os nomes distintos são muito bem-vindos.

Se quiser seguir uma linha tradicional, vale apostar nas versões “Bronze”, “Prata”, “Ouro”, “Platina” e assim por diante. Conforme há um aumento no valor, há um ganho na “importância” do título.

Também é possível adotar termos como “Plus”, “Premium” e “Master”. Não esqueça que as contrapartidas devem ser condizentes com cada nome.

Esteja preparado para fazer mudanças

Mesmo depois de seguir esses conselhos, esse tipo de cotas ainda pode exigir mudanças. Diante do aprendizado, talvez você perceba que o valor está muito elevado e, portanto, inacessível para a sua rede de patrocinadores. Então, o ideal é diminuir o montante exigido.

Já as que saem com muita facilidade indicam que o preço, talvez, esteja abaixo do que os apoiadores estariam dispostos a pagar. Para as próximas realizações, vale a pena fazer os ajustes.

A definição de cotas de patrocínio é uma tarefa fundamental para consolidar a execução do seu projeto. Com opções adequadas e bem selecionadas, será mais fácil captar patrocinadores e obter os recursos necessários.

E aí, gostou do assunto do post? Já que isso tem tudo a ver com o apoio por parte dos empreendimentos, conheça agora 5 empresas que mais investem no patrocínio cultural!